Volume
Redes
Sociais
Esquema não funciona, mas Brasil é "salvo" por Neymar e vence a Croácia
03/06/2018 - 18h43 em ESPORTE

 

 

A formação imaginada por Tite para o início do amistoso não funcionou, mas o Brasil contou com sua maior estrela para vencer pela terceira vez consecutiva em amistosos. Diante da Croácia, no estádio Anfield, em Liverpool, a seleção fez 2 a 0 com golaços de Neymar, que entrou no intervalo e se mostrou bem após a lesão, e Firmino, "em casa", já nos acréscimos. 

 

 

Foi um desfecho positivo para um primeiro tempo pouco empolgante. A duas semanas da estreia na Copa da Rússia diante da Suíça, a escalação com Fernandinho pelo meio, sucesso contra a Alemanha, resultou em um futebol de pouca criatividade no duelo contra a Croácia. A mudança no intervalo permitiu o regresso de Neymar, que "colocou a bola debaixo do braço" para levantar o estádio com dribles e uma finalização precisa os 23min do segundo tempo.

 

O Brasil segue a preparação para a Copa e agora só tem mais um amistoso, no próximo domingo (10), diante da Áustria em Viena. 

 

 

Ausente desde 25 de fevereiro, Neymar cumpriu o roteiro desenhado pela comissão técnica e atuou durante 45 minutos em Anfield. Depois de não realizar aquecimento no gramado antes do jogo, foi a campo pela ponta esquerda justamente na vaga de Fernandinho, que tinha ido mal. Aos 23 min do segundo tempo, fez o lance da tarde: dribles em espaço curto e uma finalização forte, à queima-roupa, sem chances para Subasic. Uma volta em grande estilo.

 

A exemplo do jogo contra a Alemanha, participou muito pouco da construção de jogo, sem chegar à frente. A estratégia de liberar Paulinho não funcionou, e a Croácia negou espaços para o Brasil atuar. Foram 45 minutos de pouca inspiração até que ele saísse para a entrada de Neymar.

 

 

Eleito para a seleção da temporada pela Uefa, ‘Bobby’ Firmino foi reverenciado em sua casa. Desde o anúncio da escalação até sua entrada no segundo tempo, aos 17min, ele foi mais o aplaudido em Liverpool, com direito a música com seu nome foi entoada assim que veio a campo. E Firmino fez o que a torcida pedia: um belo gol, nos acréscimos, em passe de Casemiro em que protegeu e bateu o goleiro rival com estilo. Coutinho, porém, viveu outra situação: em jogo discreto, foi vaiado quando substituído por Fred.

 

 

Com alto índice de posse de bola, o Brasil teve algumas dificuldades para driblar a pressão da Croácia na saída durante o primeiro tempo. Alisson foi bastante acionado, e em alguns momentos precisou recorrer ao chutão por não encontrar saída. Já na etapa seguinte, com modificações e algum cansaço, os croatas abaixaram as linhas e deixaram mais espaço.

 

Os croatas chegaram firme e causaram muitos sustos. Paulinho, Coutinho, Jesus...foram muitos os brasileiros que receberam entradas duras. A principal delas, porém, foi de Kramaric em Thiago Silva, aos 12 min do primeiro tempo. Ao perceber que o atacante croata vinha de carrinho, Thiago levantou a perna para amenizar o contato, que foi expressivo. Por sorte, nada de mais grave pareceu ocorrer e ele seguiu no jogo. 

 

O vigésimo jogo sob o comando de Tite marcou a vitória de número 16 do treinador, que somou três empates no percurso. O Brasil, com ele, segue com apenas uma derrota, em amistoso com time misto contra a Argentina, na Austrália, há um ano. E diante da Croácia, com uma marca que se repete: sem sofrer gols.

 

 

 

FICHA TÉCNICA BRASIL 2 x 0 CROÁCIA

Data: 3 de junho de 2018, domingo

Horário: 11h (de Brasília)

Local: Anfield Stadium, em Liverpool (Inglaterra)

Árbitro: Michael Oliver (Inglaterra)

Assistentes: Stuart Burt e Simon Bennett 

 

Cartões amarelos: Fernandinho, Kramaric, Perisic, Rakitic

Gol: Neymar, aos 23min, e Firmino, aos 47min do segundo tempo.

 

BRASIL: Alisson; Danilo, Thiago Silva, Miranda (Marquinhos) e Marcelo (Filipe Luís); Casemiro; Willian (Taison), Paulinho, Fernandinho (Neymar) e Coutinho (Fred); Gabriel Jesus (Firmino). Treinador: Tite.... 

 

 

CROÁCIA: Subasic; Vrsaljko, Corluka (Caleta-Car), Lovren e Vida;  Rakitic e Badelj (Brozovic); Rebic (Pjaca), Modric (Kovacic) e Perisic; Kramaric.

Treinador: Zlatko Dalic. 

 

 

 

COMENTÁRIOS